Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

«Partimpim Dois», Adriana Calcanhotto

Primeiro «Partimpim» foi uma pedrada no charco da carreira de Adriana Calcanhotto. O segundo ganha em depuração o que se perde em surpresa.

 

Com a devida distância, «Partimpim» está para Adriana Calcanhotto como os «Amigos do Gaspar» para Sérgio Godinho. O ponto de partida são canções para crianças mas que, no fim, acabam por ser consumidas por adolescentes ou velhinhos.

Com uma diferença. Godinho não voltou a repetir a abordagem porque a série televisiva com o mesmo nome não conheceu nenhuma sequela. Calcanhotto não compôs a pensar na «telinha» nem viu as canções apoiadas em imagens mas o sucesso de «Partimpim» obrigou-a retomar o projecto.

E em boa hora o fez. «Partimpim Dois» é o melhor álbum de uma carreira que, agora se confirma, tem sido construída de baixo para cima. É pegar nos dois volumes de «Partimpim», anotar as diferenças e comparar. A simplicidade é cara a ambos mas o requinte empregue torna o resultado final bem diferente.

Neste «Partimpim Dois», em que o número representa paz e amor, há composições originais da própria Calcanhotto e uma série de versões (que vão de Bob Dylan a Caetano Veloso) impecavelmente escolhidas. Ouvem-se vozes de crianças mas tal como nas produções da Pixar, qualquer espírito livre pode ouvir e gostar.

 

Adriana Calcanhotto
«Partimpim Dois»
Sony Music

 

Fonte: Disco Digital