Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Rodriguinho conta em entrevista que não segue moda no lançamento do DVD

 

Pouco depois de lançar o CD "Uma História Assim", Rodriguinho manda para as lojas o DVD que registra esse mais recente trabalho, gravado ao vivo no Rio de Janeiro. Por telefone, o cantor conversou com a Webradiofm sobre o lançamento a que se dedica neste instante.

Acostumado com o sucesso desde que era do grupo Travessos, quando tinha só 16 anos e vendia milhões de discos, Rodriguinho continua fazendo shows lotados por onde passa. Orgulha-se do público recorde de 70 mil pessoas que já conseguiu juntar, mas frisa mais ainda em sua trajetória a mudança em seu jeito de cantar: "Claro que agora com quase 30 anos minha voz mudou e ficou melhor", diz. As viseiras, que eram marca registrada do cantor também ficaram para trás, mas ele nem sente falta do visual de menino: "Cheguei a ter mil, que eram dadas pelo patrocinador da época, mas parei faz tempo de usá-las".

Dessa mesma época o estilo de compor e cantar conhecido como pagode romântico ficou para trás: “Não tenho nada contra e guardo orgulho desta fase, mas não representa mais o que faço hoje”, explica.

Hoje, Rodriguinho está de bem com a vida. Depois de passar por problemas sérios com o empresário de seu antigo grupo (ele até saiu da banda e encarou a carreira solo) o cantor se converteu mas, ao contrário do outros cantores protestantes, não mudou o repertório para o gospel. Segundo ele, as mensagens que pode passar continuam em suas músicas e no seu trabalho.

E dessa forma, Rodriguinho nem quer saber de mudar seu jeito para ficar na moda. Na sua opinião o “samba de mesa” - que é a onda da vez - não tem a essência que pretende seguir.

E pelo coro de oito mil fãs cantando os versos de seu CD no show gravado ao vivo, também não é o que o público

 

Fonte: WebRadio FM