Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Adriana Calcanhotto volta a Portugal para recordar alucinações

 

Brasileira apresenta livro sobre mau bocado passado em Portugal, no começo do ano. Saga Lusa nas lojas este mês.

 

Adriana Calcanhotto regressa a Portugal na próxima semana, não para mais um concerto, mas sim para apresentar Saga Lusa , o livro que escreveu sobre o mau bocado passado no nosso país no começo deste ano.

Além dos problemas perceptíveis por todos, e que incluíram concertos cancelados e adiados por problemas técnicos, meteorológicos e de saúde, Adriana Calcanhotto viu-se a braços com delírios causados, segundo a própria, por uma combinação "mal sucedida" de remédios para a gripe.

Saga Lusa chega às lojas portuguesas pela editora Quasi e é apresentado a 11 de Novembro na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, pelas 18h30. O lançamento, apresentado por José António Pinto Ribeiro, contará com a presença de Adriana Calcanhotto.

Leia aqui um excerto das crises de pânico e alucinações sofridas por Adriana Calcanhotto em Portugal e descritas na edição brasileira de  Saga Lusa :

"Voltei do segundo show pálida, trémula, mas mantendo a pose no meu deslumbrante robe azul. Subi no elevador com uns africanos que se entreolhavam, tentando localizar de que tribo são as senhoras que andam de robe de veludo e havaianas, com uma braçada de flores na mão e olheiras que as fazem parecer um urso panda disfarçado de cantora - vestida e com a maquiagem borrada pela ex-mulher do Gerald Thomas.

Eu tremia de frio, mas sorri, claro, pros africanos. Tomei um banho quentíssimo, durante longos minutos porque, pra mim, esta é a melhor hora dos shows e porque precisava me aquecer e não conseguia. Um urso panda certamente não se enganaria, mas eu, até então, não tinha me dado conta de que estava ardendo em febre e que um banho pelando não ajudaria muito, sabe que o QI das cantoras...

(...)

Acordo de (mais) um pesadelo, em prantos, banhada de suor, sentindo um cheiro insuportável dentro do nariz, não de fora, nas narinas secas, arrepios pelo corpo. Vou pro espelho esperando ver um urso panda em trajes psicodélicos, e minhas pupilas são agora dois pires de tão dilatadas. Caralho, e agora?".
 

 

Capa da edição portuguesa de "Saga Lusa"
 
Fonte: Blitz