Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Concerto no porto encantou o público

Ney Matogrosso ainda mais ousado

Na primeira canção do espectáculo, Ney diz que "o tempo não pára", mas esta frase contraria a imagem e a presença do brasileiro em palco. Para Ney Matogrosso parece que o tempo parou nos anos 70 quando cantava nos Secos & Molhados.

Exuberante, sensual e provocador. É o Ney Matogrosso de sempre. Anteontem à noite, o Coliseu do Porto encheu mais uma vez e muitos dos espectadores teriam a mesma idade de Ney, 67 anos. Outros têm bem menos como o músico portuense Pedro Abrunhosa, presente num camarote do Coliseu. Ney agrada a todas a idades e a todos os públicos, sendo o feminino sempre o mais fiel ao cantor brasileiro.

Neste espectáculo no Porto, Ney surgiu em palco com um fato cintilante colado ao corpo, esbelto e ondulante. Adornado com turbantes ou plumas, movimenta-se tal ave rapina a esvoaçar sobre uma plateia em delírio.

Avoz também não esmoreceu com o passar dos anos. E as músicas do seu último álbum ‘Inclassificáveis‘, mantêm o ritmo, a cor e o brilho de outros êxitos mais antigos como ‘Vagabundo’ ou ‘Bandolero’.

Ney Matogrosso está cada vez mais ousado. Muda de roupa em palco e durante cerca de cinco minutos desce à plateia, circula entre os espectadores e toca-lhes de forma sensual enquanto canta quase ao ouvido dos que estão mais perto.

O momento alto é quando Ney parece estar nu em palco. O fato cor-de-pele colado ao corpo, só deixa ver a pequena tanga. Ney contorce-se numa dança sensual iluminada por tons de roxo, verde, azul e amarelo com fundo negro.

A digressão em Portugal, que começou no Casino de Espinho, continua esta noite no Coliseu de Lisboa, para onde se agendou para amanhã um espectáculo extra, tal a corrida aos bilhetes. O preço dos ingressos varia entre os 20 (galeria de pé) e os 60 euros (cadeiras de orquestra).

 

PERFIL

Ney de Souza Pereira tem 67 anos feitos a 1 de Agosto. Nasceu na região do Mato Grosso do Sul e foi por isso que, quando entrou na vida artística, adoptou o nome de Ney Matogrosso. Chegou cedo ao topo na música brasileira pela diferença dos seus espectáculos. Primeiro chocou e logo conquistou todos com a sua voz e uma imagem sempre exuberante.

 

Fonte: Correio da Manhã