Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Disco de Maria Bethânia com cantora cubana sai este mês

Em janeiro de 2007, logo depois de expor suas memórias das águas em dois CDs, Mar de Sophia e Pirata, Maria Bethânia voltou ao estúdio da gravadora Biscoito Fino para fazer disco com a cantora cubana Omara Portuondo, projetada mundialmente nos anos 90 no CD coletivo Buena Vista Social Club.

Editado este mês, no formato de CD e CD + DVD (com documentário de Bruno Natal sobre a gravação), o álbum Maria Bethânia e Omara Portuondo gerou turnê que estreará no Rio de Janeiro (no Canecão, de 7 a 16 de março) e passará por onze cidades até maio. Com produção dividida entre Jaime Alem (maestro de Bethânia) e o violonista Swami Jr., o álbum entrelaça músicas do Brasil e de Cuba.

Selecionado pelas cantoras a partir de pesquisa feita por Mozá Menezes e Rodrigo Faour, o repertório é quase todo inédito nas vozes das intérpretes. Uma das exceções é Pala-bras, tema de Marta Valdés que Omara já gravou e que reaparece no CD junto a Palavras (Gonzaguinha, em registro de Bethânia). Outras exceções são Y Tal Vez (de Juan Formell) e El Amor de mi Bohío (Julio Brito), boleros também já registrados pela cubana Omara.

Entre as faixas gravadas em dueto há Para Cantarle a mi Amor - música do pianista e compositor Orlando de la Rosa, entoada em castelhano - e Só Vendo que Beleza (Marambaia), parceria de Rubens Campos com Henricão, revivida pelas cantoras em português.

Com 14 faixas, o disco foi sugerido por Omara. Ao vir ao Brasil em 2005, ela confidenciou a Bethânia a vontade de gravar um CD com a cantora baiana. O repertório inclui, na parte brasileira, músicas como Caipira de Fato (Adauto Santos), Arrependimento (bolero de Dolores Duran e Fernando César), Menino Grande (Antônio Maria) e Você, tema de Hekel Tavares e Nair Mesquita, mais conhecido como Penas do Tiê.

Já a seleção cubana, capitaneada por Omara, traz Lacho (tema do pianista Facundo Rivero que abre o CD) e o bolero Mil Congojas (do flautista Juan Pablo Miranda). O CD fecha com o acalanto Nana para un Suspiro.

Fonte: Terra Música