Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Música do Brasil

Música do Brasil

DJ do Racionais MCs lança mixtape e documentário em São Paulo

 

Diferente dos outros integrantes do Racionais MCs, Kl Jay, o DJ do grupo, não se importa de falar com a imprensa e quer abrir a cultura hip hop para todas as classes e cores. Prova disso foi o lançamento, ontem à noite, da mixtape Rotação 33, em um bar do centro de São Paulo.

Mesmo a terça-feira fria e chuvosa não impediu os fãs, a imprensa e os colegas de comparecerem ao evento que divulgava o novo trabalho do DJ junto a alguns dos MCs de maior destaque na cena: Parteum (Mzuri Sana), Kamau, Gaspar (Z´África Brasil), Max B.O., Lívia Cruz, Aori e Phantom e Indião, da dupla Andrômeda, que escreveram as rimas especialmente para o projeto.

Com 30 minutos de viradas de Kl Jay com vinis de rap brasileiro – MV Bill, GOG, 509-E, SNJ, Xis, Rota de Colisão De Leve, Sabotage e SP Funk, entre outros –, a novidade dessa mixtape, sem edição nas passagens entre uma música e outra, é um documentário feito em paralelo. “Eu quis mostrar que é feito sem edição, mostrar os erros”, explicou o DJ. É a primeira vez que uma mixtape traz um DVD registrando a sua produção.

Além da novidade da união entre áudio e vídeo, está a participação de uma mulher no CD, Lívia Cruz, e outra no show, Flora Matos. “Muitas meninas já passaram pelo que eu estou passando e não é fácil. É bom ter espaço e ser respeitada, ainda falta muito respeito na hora de tratar as coisas com as mulheres”, assume Flora. Os rapazes dizem que a presença das mulheres é necessária pelo talento das meninas e não apenas “para abrilhantar o trabalho com uma presença feminina”, brinca Max B.O.

Durante a conversa com a imprensa, os participantes do CD falaram sobre a abertura do cultura hip hop, a força da música negra e do rap e sobre a necessidade do intercâmbio entre diferentes culturas. “Eu toco música boa, música que eu gosto. Você tem que ouvir música, ouvir de tudo, não tem que ter fronteira”, afirma o DJ.

Ao fim da mixtape, Kl Jay abriu espaço para que oito grupos desconhecidos (Maloka s/a, Maxmusicamente, Otimistas, Lívia Cruz, Costa e costa, Os camaradas, Potencial 3 e Turma do bairro) mostrassem seu trabalho e pudessem chegar aos ouvidos do público.

Antes de terminar a coletiva, os MCs deixaram suas idéias no ar: “Ele nos ensinou a vender um produto sem ser um produto vendido”, diz Indião, do Andrômeda, deixando para Kl Jay completar: “Eu não quero poder, nem controle, eu quero fazer acontecer”.

 

Fonte: IG Pop

1 comentário

Comentar post