Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Em DVD biográfico, Martinho da Vila conta suas filosofias de vida em forma de histórias musicais

 

Não há contratempo sem uma saída pra quem leva a vida devagar. Essa é a "Filosofia de Vida" de Martinho da Vila, uma música recém-criada em sua já extensa discografia. "Quem anda depressa, quer fazer tudo ao mesmo tempo e não faz muito bem. Devagarinho, na manha, a gente trabalha mais", ensina o sambista com uma gargalhada familiar ao telefone.

É nesse ritmo que o cantor de 72 anos completa quatro décadas dedicadas ao samba, entre uma confissão de nunca ter pensado em ser artista e outra de que cogitou parar com a vida sob os holofotes da música. "Não sei como estou aqui até hoje", ele pondera, ao mesmo tempo em que lança o DVD biográfico "Filosofia de Vida - O Pequeno Burguês".

Em marcha lenta na vida, Martinho teve tempo de colher tantas histórias que o produtor Marco Mazzola percebeu um potencial cinematográfico para transformar em filme. "Estava conversando com ele sobre essas coisas todas e ele me falou: 'rapaz, sua vida dá um filme. Vamos fazer?' E eu: 'cê que sabe'", lembra ele, mais uma vez em gargalhadas.

Em uma hora e meia de projeção, Martinho lembra que esteve na linha de frente de várias revoluções culturais e que ajudou a aproximar o Brasil da África, fala da vida, da família, de futebol, lembra de suas viagens, da escola de samba, da infância na cidade de Duas Barras e desenrola mais uma série de casos para a câmera. A conversa é tão boa com ele, com sua família e seus amigos que ninguém vê a hora passar. Só há pausas quando ele entra no palco nas cenas gravadas no Teatro Fecap, em São Paulo, em 2008.

A trilha sonora do filme sai em um CD de mesmo nome com 14 faixas, mas sucessos como "Mulheres" e "Devagar, Devagarinho" ficaram fora do roteiro, e ele garante que ninguém sentiu falta. "Na verdade, vão sentir falta de muita coisa", volta atrás. "Graças a Deus não consigo satisfazer meu público no show. São muitas coisas que eu quero mostrar e muitas músicas que as pessoas querem ouvir, mas sempre acabado dando um jeitinho que agrada a maioria", conta.

O repertório do disco traz os primeiros sucessos de Martinho: "Casa de Bamba", "Yayá do Cais Dourado" e "O Pequeno Burguês", todas do álbum de estreia que leva seu nome, lançado em 1969. Tudo porque, dois anos antes, o sambista Jamelão, sem tempo de ensaiar, pediu para que Martinho interpretasse no lugar dele a música "Menina-moça" no Festival da Record. "Tudo aconteceu por acaso", ele lembra.

Os acasos de Martinho também estão em suas músicas. "Falar não é meu forte. A gente que escreve, que compõe e canta, a nossa vida está ali, exposta na música", ele entrega. Por isso ele diz que "Filosofia de Vida" --faixa que tem duas versões, uma delas com participação de Ana Carolina-- ressalta seus princípios: "foi feita para o filme, então eu quis compor uma música que fala o que eu penso", resume.

Martinho define o trabalho como seu espelho. "Poderia ser mais rico em termos de tecnologia, mas tinha que ser como eu sou: simples e com sua própria riqueza", diz, acrescentando que hoje tudo se manifesta pela imagem. "Os filmes só são sucesso de bilheteria pelos efeitos, não pelo tema. Fui assistir 'Avatar' e que filme chato! Não gosto disso, gosto do verdadeiro. A fantasia tem que ser poética. O meu DVD é real", explica.

Com a voz mansa e sempre embalada por sonoras risadas, Martinho da Vila parece não ter qualquer preocupação enquanto fala com a reportagem do UOL Música. "Sempre tem alguma coisa que tira a gente do sério, mas eu prefiro eliminar para não ficar bravo. Desconfie sempre dos carrancudos, geralmente estão escondendo alguma coisa para se dar bem", instrui, antes de soltar outra gargalhada e concluir mais uma filosofia de vida: "Meu sério é o alegre".

Veja as músicas que estão na trilha sonora de "Filosofia de Vida - O Pequeno Burguês":

"Filosofia de Vida"
"O Pequeno Burguês"
"Ó Nega"
"Um a Zero"
"Linha do Ão"
"Meu Off Rio"
"Pra Mãe Tereza"
"Calumba"
"Vou Viajar"
"Lisboa, Menina e Moça"
"Madalena do Jucu"
"Aquarela Brasileira"
"Disritmia"
"Filosofia de Vida" (com Ana Carolina)

 

Fonte: UOL Música