Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Maria Bethânia e Celso Fonseca fecham cartaz

Pela primeira vez o CoolJazzFest dedica uma noite à música brasileira. Dois dos mais importantes artistas da MPB foram convidados a estarem presentes para dois espectáculos que se pretende sejam memoráveis. Maria Bethânia e Celso Fonseca encerram assim com chave de ouro o cartaz da 7ª edição do CoolJazzFest.

 

MARIA BETHÂNIA

Que dizer de Maria Bethânia, o expoente máximo da música brasileira que não tenha ainda sido dito? Amada por uns, idolatrada por outros, cada concerto seu é um acontecimento. Mundialmente conhecida, a Abelha–Rainha, como carinhosamente a chamam devido ao primeiro verso que dá nome ao LP «Mel» de 1979, é considerada por muitos como uma das maiores cantoras da História do Brasil, com mais de 26 milhões de discos vendidos.

Apontada como a maior intérprete da música brasileira, a Abelha - Rainha nasceu na Bahia e é a sexta filha de uma família de artistas. Na infância sonhava ser actriz, mas o seu dom natural para a música falou mais alto. A estreia profissional deu-se em Fevereiro de 1965 quando substituiu Nara Leão, (ausente por motivos de saúde), no espectáculo Opinião. Nesse mesmo ano é contratada pela RCA onde gravou o primeiro trabalho de uma discografia invejável com mais de quatro dezenas de discos editados.

Maria Bethânia revolucionou a forma de fazer espectáculos no Brasil, ao intercalar músicas com poemas de Fernando Pessoa e Vinicius de Moraes a quem dedicou o disco «Que Falta Você me Faz», editado em 2005 e que comemorou os 40 anos de carreira e amizade com Vinicius de Moraes.

Em 2001, Maria Bethânia desliga-se das multinacionais e transfere-se para uma pequena editora independente, a Biscoito Fino. O CD que marca esta viragem é o duplo «Maricotinha ao Vivo» (que o público português teve a oportunidade de assistir quando da sua apresentação em Portugal).

Em 2009 lança dois novos trabalhos «Encanteria», onde canta as mais variadas formas de fé e «Tua», um CD completamente dedicado ao amor. Ambos são compostos por temas inéditos. Juntos complementam-se e dão lugar ao espectáculo «Amor, Festa e Devoção».

É este o espectáculo que vai trazer ao CoollJazzFest’10, no entanto, tudo é pouco quando se trata de Maria Bethânia, por isso o espectáculo vai ser pontuado também por grandes clássicos que a artista carinhosamente oferece ao público português que tanto a admira. Esta é pois a retribuição do respeito e ternura de uma grande artista que os portugueses também chamam Sua.

 

CELSO FONSECA

Conceituado autor compositor e produtor, Celso Fonseca apresenta em primeira mão ao público português dia 22 de Julho no Hipódromo Manuel Possolo o seu mais recente trabalho «Voz e Violão».

Celso Fonseca começou a tocar violão aos 12 anos de idade e em 1981 estreou-se como profissional. Conhecido durante muito tempo como guitarrista, tocou e gravou com nomes tão importantes como: Gilberto Gil, Milton Nascimento, Caetano Veloso, Elza Soares, Marisa Monte e Adriana Calcanhoto entre muitos outros.

Em 1986 iniciou a sua carreira como produtor, ao assinar a produção de um disco de Vínicius Cantuária. Muitos se seguiram, Gilberto Gil, Gal Costa, Daniela Mercury, Zeca Baleiro, Paulinho Mosca, Paula Morelenbaum e o conhecido guitarrista português António Chaínho entre tantos outros.

No ano de 1983 juntamente com Ronaldo Bastos iniciou-se na composição. O tema “Sorte” é gravado por Gal Costa e Caetano Veloso. Mais tarde grandes nomes da música brasileira gravaram canções suas: Maria Bethânia, Gilberto Gil, Nana Caymmi, Ney Matogrosso, Ana Carolina, Carlinhos Brown e Zizi Possi, são apenas alguns de uma enorme lista.

Na sua bagagem conta com 11 discos editados e várias distinções internacionais.

Já este ano Celso Fonseca edita «Voz e Violão», um CD onde o artista interpreta canções de compositores que admira. Tom Jobim, Chico Buarque, Baden Powell, Roberto e Erasmo Carlos e Rita Lee são alguns dos eleitos.

No próximo dia 22 de Julho no Hipódromo Manuel Possolo, numa noite dedicada à música brasileira Celso Fonseca, é convidado a apresentar em primeira mão ao público português este novo trabalho: «Voz e Violão».

 

Fonte: Destak