Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Os hits de 2009

hits09

 

Em qualquer tipo de música ele é importante, mas quando se fala em estilos mais populares, ele é praticamente indispensável.

O grande “hit“, que em outras palavras significa “a música que emplacou em todas as rádios e caiu no gosto de um mar de gente”, sempre marcou a história das duplas sertanejas, e no ano de 2009 não foi diferente.

Em comum, as canções abaixo tiveram o êxito de ser sucesso entre pessoas que simplesmente não ouvem sertanejo, mas que não conseguiram escapar da força dessas canções e, principalmente, de seus refrões.

Baseado nos rankings de rádios, pelo menos seis músicas de duplas sertanejas tiveram destaque especial.

Abaixo, as canções. Para ouvi-las, basta clicar sobre o nome delas.

 

Ciumenta, de César Menotti e Fabiano
(Tchê do Swing)

Lançada ainda em 2008, como prévia do CD/DVD “Voz do coração”, o sucesso da canção não demorou muito a acontecer. De refrão fácil e bem humorada, “Ciumenta”, em pouco tempo, entrou nas paradas das rádios e, curiosamente, acabou indo parar na propaganda da “Assolan”, com a menina Maísa, no intervalo do Big Brother.

As proporções que a canção tomou no primeiro semestre acabaram virando tendência para canções que vieram depois. Foi, e ainda é, cantada em festas por bandas de axé e de rock, festas de formatura e micaretas, de todos os estilos e jeitos diferentes. Das seis canções dessa lista, é a que mais conseguiu transpor a barreira do sertanejo e se tornar sucesso entre os mais diversos públicos.

Sua repercussão foi tamanha que, mesmo com outras canções sendo trabalhadas nas rádios durante todo o ano, ela é considerada o grande hit do disco.

Pode soar como exagero, mas o alcance da canção rivaliza com “Leilão”, o primeiro grande sucesso da dupla. Apesar de já desfrutarem do sucesso há alguns anos, a dupla é prova de que nada como um grande hit para manter forte sua popularidade.

 

Borboletas, de Victor e Leo
(Victor Chaves)

A grande canção do álbum homônimo, lançado no final do ano passado, é considerada por muita gente, de acordo com comentários deixados aqui mesmo no blog, a melhor música da carreira da dupla.

“Borboletas” foi a música que sucedeu o sucesso do álbum ao vivo, e da qual se esperava muito mesmo, devido ao sucesso conseguido com o álbum de “estreia”. Segundo declarações do próprio Victor, a canção não foi escolhida por eles e pela gravadora como a de trabalho, mas sim pelas rádios e pelo público, que se identificou mais rapidamente com ela.

Outro destaque do CD foi “Deus e eu no sertão”, que também figurou por muito tempo nas listas de mais tocadas. A vantagem de “Borboletas” é que ela conseguiu mais destaque sem ter sido trilha de abertura de uma novela, como foi “Deus e eu no sertão”.

“Borboletas” continua sendo regravada por dezenas de bandas, com autorização ou não, nos mais diferentes estilos, e também cantada em festivais de outros estilos ao redor do país.

 

Chora, me liga, de João Bosco e Vinícius
(Euler Coelho)

A canção “Chora, me liga” é o sonho de qualquer dupla que está começando: refrão forte, bordão fácil, no melhor estilo “chiclete”.

A dupla João Bosco e Vinícius, que já se destacava antes da canção, provavelmente não esperava que uma canção pudesse ter a repercussão que teve.

Em poucos meses de lançamento, ”Chora, me liga” já estava entre as mais tocadas, as visualizações no YouTube já atingiam números ineditos para a dupla, e uma apresentação no Faustão ajudou a fortalecer o maior sucesso da carreira.

É preciso esperar o ano acabar para fazer os levantamentos, mas é bem provável que ela feche o ano como música sertaneja mais tocada em 2009.

Por curiosidade, o compositor da canção é Euler Coelho, empresário da dupla, que também compôs “Voa, beija-flor”, outra canção dessa lista.

 

Paga Pau, de Fernando e Sorocaba
(Sorocaba)

Após conseguirem um bom destaque com “Bala de prata”, a dupla estava entre aquelas que precisariam mostrar algo de novo para se destacar no mercado de inúmeras duplas novas.

Muita gente apostava na dupla, principalmente por fazer uma música diferente das demais, mesmo assim o acerto de Sorocaba em “Paga pau” foi surpreendente. A canção colocou a dupla na lista dos grandes nomes de 2009, e o melhor, fazendo algo diferente do que se tem feito nos últimos anos.

A canção tem números que chamam a atenção principalmente na internet. Como já comentado aqui, em um site de downloads, em um link só, a canção já foi baixada 430 mil vezes. Imagine se somarmos todos os sites de downloads que acharmos.

Deve disputar, com “Chora, me liga”, o posto de música sertaneja mais tocada no ano.

 

Voa, beija-flor, de Jorge e Mateus
(Euler Coelho)

Quando a canção começou a ser trabalhada nas rádios, um anúncio foi divulgado para a imprensa, fazendo uma brincadeira com a canção de Victor e Leo: “Depois da Borboleta, segura o Beija-flor”.

E assim como “Borboletas” marcou na carreira de Victor e Leo, “Voa, beija-flor” vai se transformando em uma das canções mais importantes da carreira dos goianos,

Como já comentado aqui, a metáfora com pássaros é das características mais antigas da música sertaneja, e apesar de ter sido pouco usada por essa nova geração, costuma dar muito certo, e esse é um dos segredos do sucesso da canção.

Apesar de não ter sido lançada como primeira música de trabalho, já é, há algum tempo, considerada a grande canção do CD/DVD “O mundo é tão pequeno”.

Das seis canções listadas aqui, essa é que mais tem características de música sertaneja.

 

Amor não vai faltar, de Bruno e Marrone
(Mário, Marco)

A música brasileira mais tocada pelo menos nos últimos dois meses, de acordo com os rankings divulgados, “Amor não vai faltar” é mais um sucesso de Bruno e Marrone, acostumados a colocar canções no topo das paradas.

Por mais que se diga que a canção não é do estilo deles, que eles a gravaram apenas para se adequar a um novo mercado, há de se lembrar que “Programa de fim de semana” e “Ligação urbana” também têm o perfil de música mais “ingênua”, e que foram sucesso no país todo também.

Apesar das canções mais de letras e interpretações mais dramáticas, característica principal de Bruno e Marrone, a dupla sempre reservou espaço para esse tipo de música.

A canção “Pode ir embora”, também do projeto “De volta aos bares”, deve entrar nas rádios em breve como nova música de trabalho, mas o posto de grande hit do disco fica mesmo com “Amor não vai faltar”.

 

Fonte: Universo Sertanejo