Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

No Dia Nacional do Samba, veja alguns dos artistas que deram novo fôlego ao gênero

Quando pensamos em samba, normalmente lembramos de grandes nomes como Cartola e Pixinguinha. Mas, como qualquer outro gênero, o ritmo mais característico do Brasil recebe influências de outros estilos e acaba se modificando em consonância com a cena musical da época.

Isso também ocorre nos tempos atuais, em que novos artistas estão despertando o interesse pelo samba nas gerações mais jovens ao misturar ao gênero influências do rock, MPB e outros estilos, sem desrespeitar suas raízes.

Em homenagem ao Dia Nacional do Samba (1/12), o Virgula Música selecionou alguns dos novos artistas que mais estão se destacando na cena atual do samba. Confira:

Leandro Sapucahy - O compositor não tem medo de arriscar em seus trabalhos. Após lançar um álbum fortemente influenciado pelo rap, Cotidiano, que contou com a participação de Marcelo D2, o músico resolveu gravar um DVD na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, e pular de cabeça em um projeto ousado: regravar as canções do sambista das antigas Roberto Ribeiro.

Elogiado pela crítica, o álbum traz músicas como Estrela de Madureira, samba-enredo do Império Serrano de 1975 composto por Cardoso e Acyr Pimentel, Acreditar, um dos primeiros sucessos da dupla Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho, e Meu Drama, de Silas de Oliveira e J. Iralindo.

             

Casuarina - Surgido em 2001, o grupo começou cantando nos bares da Lapa, no Rio de Janeiro - e cresceu de maneira tão impressionante que caiu nas graças da MTV, que lançou este ano o CD e DVD MTV Apresenta: Casuarina. O cavaquinho, o bandolim, e o tantan estão lá, mas o grupo mistura o samba de raiz com referências do pop e do rock com competência.
 
     

Maria Rita - Embora tenha vendido um milhão de cópias com seu primeiro álbum (Maria Rita, de 2003), a cantora só entrou de vez no samba com seu terceiro CD, Samba Meu, de 2007. O disco conquistou público e crítica com músicas como O Homem Falou, Cria e Tá Perdoado. A produção foi de Leandro Sapucahy.

            

Roberta Sá - A cantora já tem em seu repertório dois álbuns de estúdio, Braseiro (2005) e Que Belo Dia Para Se Ter Alegria (2007), além de um CD e DVD ao vivo, Pra Se Ter Alegria (2009). Com sua voz potente e sua reverência pelos sambas antigos, a cantora consegue equilibrar com graça a tradição e suas interpretações calcadas no pop.

          

Diogo Nogueira - O cantor e compositor chega na música com uma bagagem impossível de esquecer: é filho do sambista João Nogueira, com quem tem semelhanças impressionantes na voz.

Em seu primeiro álbum, que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Multishow de Música Brasileira de 2008 na categoria Revelação do Ano, Nogueira interpreta grandes clássicos do gênero. Neste ano, ele lançou seu primeiro CD de inéditas, Tô Fazendo a Minha Parte.

           

 
Mariana Aydar - Musa da atual geração do samba, a cantora interpreta composições repletas de influências de outros estilos, especialmente a MPB. Atualmente, ela está em turnê de divulgação de seu segundo álbum, Peixes Pássaros Pessoas.


        

 
Fonte: Virgula Música