Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Alexandre Pires irá lançar novo álbum ano que vem

 

 

Com 22 CDs e 2 DVDs gravados, entre eles discos de ouro e de platina, Alexandre Pires alcançou sucesso além das fronteiras brasileiras. Após uma longa temporada no exterior, o cantor retornou ao Brasil para o lançamento da nova turnê “Em Casa”, título do seu mais recente álbum, registrado em CD e DVD, que aconteceu em maio.

Mesmo com um show ‘fresquinho’, que deverá passar por diversas cidades, Alexandre Pires revela que vêm novidades por aí. “Por enquanto o que posso adiantar é que o próximo trabalho será lançado em 2010”, adiantou Alexandre Pires.

 

Confira em entrevista exclusiva ao Kboing, quais os momentos mais marcantes em sua carreira, as suas influências musicais, como ele enxerga todo o sucesso alcançado em seus 16 anos na estrada, como é o artista na sua vida pessoal e o que o cantor pensa sobre preconceito:

 

Kboing – Hoje você soma 20 álbuns gravados, seis deles em espanhol (incluindo o SPC), e mais de 13 milhões de discos vendidos, quando iniciou a carreira você imaginava chegar aonde chegou, com todo esse sucesso nacional e internacional?
Alexandre Pires –
Não. Eu comecei a tocar muito novo e naquela época nós não tínhamos a intenção e nem a pretensão de alcançar tudo isso. Aos 17 anos eu estava lançando o meu primeiro disco com o SPC e ouvir nossa música tocando no rádio já era um sonho.

Kboing – Apesar de toda a sua versatilidade, o romantismo é muito forte em suas músicas, não é? De onde vem toda essa inspiração?
Alexandre Pires –
Eu cresci no meio da música, especialmente a música romântica e eu me identifico muito com ela. Eu sou muito romântico nato.
 
Kboing – Qual foi o momento mais marcante da sua carreira até agora?
Alexandre Pires –
Foram vários momentos marcantes. Receber em Mônaco o prêmio pelos 3 milhões de discos vendidos no Brasil, gravar com a Glória Estefan ou cantar na Casa Branca, mas acredito que eu esteja vivendo agora o momento mais importante da minha carreira e da minha vida. Gravar o meu primeiro DVD (solo) num trabalho totalmente voltado para o público brasileiro, retornar à minha cidade e à minha família tem sido muito importante pra mim.
 
Kboing – O que o SPC significa para você?
Alexandre Pires –
Tudo. Se não fosse o SPC eu não teria chegado onde estou hoje. Eu tenho muito carinho e respeito pelo ‘Só Pra Contrariar’ e por toda a história que construímos juntos.
 
Kboing – Quais as influências que você teve na sua formação musical. De que fontes você bebeu?
Alexandre Pires –
Com certeza a minha referência musical maior é o samba. Minhas tias ouviam muito Almir Guineto, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Leci Brandão, Alcione e foi nesse meio que eu cresci. Além disso, meus pais faziam bailes em Uberlândia e com eles eu ouvia Golden Boys, Renato e Seus Blue Caps e os cantores da Jovem Guarda.
 
Kboing – O que você gosta e não gosta de ouvir?
Alexandre Pires –
Eu não tenho preconceito. Em casa, nas festas da família ouço de tudo um pouco, tanto música brasileira quanto música internacional. Meus ídolos são Alcione e Emílio Santiago.
 
Kboing – Musicalmente falando, o que você ainda sonha em fazer?
Alexandre Pires –
A música é muito rica, estou com 33 anos e acredito que ainda tenho muito a realizar musicalmente.
 
Kboing – Como você vê o sucesso conquistado em Portugal, em que você só fica atrás de um fenômeno musical infantil que tem programa em TV?
Alexandre Pires –
Estou muito feliz com esse retorno do público. Fizemos uma turnê muito bacana em Portugal com casa lotada em todos os shows, o CD e DVD também foram muito bem aceitos. Eu estou muito satisfeito com a resposta positiva a esse trabalho.
 
Kboing – Quem é o Alexandre Pires fora dos palcos?
Alexandre Pires –
O Alexandre fora dos palcos é um cara muito tranquilo, caseiro, que gosta muito de estar perto da família, jogar bola com os amigos, fazer aquele churrasco e estar em contato com a música sempre.
 
Kboing – Você disse certa vez que negro que faz sucesso no Brasil incomoda. Já sofreu algum tipo de preconceito?
Alexandre Pires –
Com certeza. Um exemplo foi certa vez que estive em um restaurante muito conceituado e o garçom perguntou se eu era jogador de futebol, como se só existisse um caminho pro negro ser bem sucedido. Hoje o negro tem um espaço maior, mas ainda existe muito preconceito sim.
 
Kboing – Seu último disco “Em Casa” foi lançado no ano passado, você já tem planos para um novo trabalho? Quais são seus próximos projetos musicais?
Alexandre Pires –
Por enquanto o que posso adiantar é que o próximo trabalho será lançado em 2010.
 
Kboing – Você assina a direção artística do show e divide a direção musical com o baixista Cláudio Rosa. Como é essa experiência de dirigir seu show? Com isso você ganhou mais autonomia para criar durante a apresentação?
Alexandre Pires –
Com certeza. É importante o artista acompanhar todas as etapas de um trabalho e eu faço questão de participar ativamente de todos os processos desde a idéia inicial até a finalização. Isso inclui tanto a área musical como também cenário, figurino e toda parte artística.
 
Kboing – Por favor, deixe uma mensagem aos seus fãs.
Alexandre Pires –
Quero deixar um beijo e agradecer a todos pelo carinho com que sempre recebem o meu trabalho. Fiquem com Deus!

 

 

Fonte: Kboing