Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Novo álbum de Lenine, «Labiata», sai a 13 de Novembro

 

O brasileiro Lenine edita este mês um disco que desvenda escolhas passionais entre o trabalho de compor e o prazer de coleccionar de orquídeas, com uma das espécies a dar nome ao álbum.

 

«Labiata», com edição para 13 de Novembro, reúne 11 temas que surgiram de um método ao qual Lenine recorreu pela primeira vez em 25 anos de carreira.

«Pela primeira vez entrei no estúdio sem saber o que ia fazer e o único estimulo era quarenta a cinquenta minutos de música inédita e que iria mostrar ao grupo quando achasse que devesse. Eu agreguei esse tipo de urgência, organicidade e intuição que guiou o trabalho», disse o músico em entrevista à agência Lusa.

«Labiata» é o primeiro disco de originais de Lenine em seis anos, apesar do músico ter lançado dois registos ao vivo e de ter composto e produzido para outros músicos.

Para este novo trabalho, que deverá apresentar ao vivo em Portugal no próximo ano, Lenine convidou os mesmos músicos com quem andou na estrada nos últimos anos, dando ao álbum um carácter mais intimista, de convívio familiar.
 

Apesar de dominar os mecanismos de composição, Lenine afirmou que para este álbum resistiu ir à gaveta onde guarda aquilo que compõe.

«Mais do que tudo, estava procurando uma 'imaturidade' das canções. Sendo a intuição a grande mola propulsora de tudo, aquilo ia ter um frescor diferente. A opção de me impor esse tipo de processo foi mesmo para me testar, para arriscar», disse o músico pernambucano.

Fanático coleccionador de orquídeas, com uma colecção que alimenta há oito anos e que ronda as 2.500 plantas, Lenine decidiu chamar o álbum de «Labiata», até porque há mais em comum entre esta flor e a música popular brasileira do que se possa imaginar.

«As três coisas que me chamaram muito a atenção e que abriram o universo dessa paixão foram a beleza e a exuberância dessas flores, a diversidade e a robustez, a resistência da planta. E cheguei à conclusão que tem a ver com a música popular brasileira», reconheceu o músico.
 

Alguns dos temas de «Labiata» foram feitos em colaboração com músicos como Arnaldo Antunes, Bráulio Tavares e Lula Queiroga.

Destaque para «Samba e leveza», um tema que compôs a partir de material inédito cedido pela irmã de Chico Science, ex-vocalista do Nação Zumbi que morreu em 1997, e «Continuação», que fecha o disco no qual participam os três filhos de Lenine.

«Labiata» surge ainda numa altura em que Lenine celebra 25 anos desde que lançou «Baque Solto», em 1983.

«Nesse tempo todo consegui preservar esse tipo de prazer, de continua a ser muito estimulante fazer música. Alguns dos meus amigos perdem esse sentido maior, esse mistério que é a música», afirmou.

Lenine iniciou esta semana no Brasil a digressão de apresentação do novo álbum, que se prolongará até Março, altura em que ruma à Europa para uma nova série de concertos.

O músico garante que Portugal estará incluído na digressão, um dos palcos onde diz sentir-se em casa.
 

 

Fonte: Disco Digital