Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Música do Brasil

Música do Brasil

Documentário de Marisa Monte é pura "ego trip"

"Infinito ao meu redor" é pouco. Tudo isso e muito mais é o que gira em torno de Marisa Monte no DVD homônimo que chega às lojas no próximo dia 3. Com o intuito anunciado de contar como trabalha um artista popular brasileiro, o que a cantora carioca faz, na verdade, é falar de si o tempo todo. Para os fãs, um prato cheio.

Para olhos menos seduzidos pela arte da moça, às vezes torna-se cansativo encarar o que parece ser imensa "ego trip".

 

 
A cantora Marisa Monte, que lança o DVD "Infinito ao meu redor" no próximo dia 3
A cantora Marisa Monte; DVD "Infinito ao meu redor" chega às lojas no início de novembro

 

Afinal, vemos Marisa bem arrumada para iniciar um show ou lutando desengonçada para fechar uma mala no meio de uma tour planetária. Dando entrevistas (ou "phoners", usando o jargão das gravadoras), compondo, lendo resenhas positivas de suas próprias performances em diferentes línguas, lembrando de quando era adolescente, mas já cantava com fôlego de estrela da MPB. E, para fechar, cantando "parabéns a você" para si mesma durante um espetáculo.

Narrado pela própria Marisa, o DVD busca certo humor, mas a proposta não chega a se cumprir por completo. Há momentos engraçados, como aquele em que satiriza a imprensa, mostrando como os jornalistas fazem sempre as mesmas perguntas. Vemos passar uma fileira de repórteres musicais que repetem indefinidamente frases e questões. E ela, por sua vez, usando uma única e imensa resposta, um milhão de vezes, com figurinos diferentes.

"Os jornalistas fazem você pensar a respeito do seu trabalho. Mas, depois de elaborar essa resposta uma vez, é só respondê-la do mesmo jeito, um montão de outras vezes."

O DVD de 68 minutos tem como matéria-prima a turnê dos discos "Infinito Particular" e "Universo ao Meu Redor", que durou dois anos, foi vista por 750 mil pessoas e percorreu cidades de 17 países.

A direção é de Vicente Kubrusly, com produção de Leonardo Netto e Claudio Torres. O texto, lido pela própria cantora ao longo do filme, é dela mesma em parceria com Torres. Traz, ainda, um CD-bônus com nove faixas registradas na íntegra durante apresentações do DVD.

À Folha, Marisa conta que considerou importante expor como o processo de lançar um disco é cansativo, composto de várias fases e que sua profissão é mitificada e vista de modo romântico. "As pessoas vêem o tempo que se passou entre um CD e outro e acham que a gente não fez nada nesse período. Não é verdade, concluir um trabalho e comunicá-lo ao público é algo complexo. E, enquanto isso, você pode estar produzindo coisas, trabalhando com outros artistas etc."

São exibidos, então, os passos dessa empreitada: a composição, a gravação, as entrevistas, a turnê, o encontro direto com o público e com os amigos nos bastidores. Por trás, sempre o fantasma da crise da indústria fonográfica, que Marisa trata de modo "cool".

"Eu nunca vivi só de venda de discos, e os shows são a saída para os artistas hoje. A distribuição de música pela internet é uma realidade nova que exige que sejamos criativos. E isso tudo que está acontecendo é muito bom para os músicos novos, que já não têm mais que passar por intermediários e são desafiados a pensar sobre como transmitir sua mensagem."

 

Fonte: Folha Online